quarta-feira, abril 15, 2009

Hurricane



Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2009


"Há males que vem pra bem" Na cadeia.
Não há mais o que falar, nem sentir, quero letargia imediata. Direto nas minhas veias.
Não busco mais nada, parei no vendaval e o máximo que posso fazer é me deixar arrastar, cansei de lutar contra o vento.
Não deixo me levar, não há pra onde ir. Para onde vão todos os furacões afinal?
É um lugar distante, aposto. Vazio e calmo, espero.
Não, não espero mais nada. Esperar traz frustração e eu quero inércia. Letargia. Desejo infinitamente um nada tão profundo que seja tudo pela eternidade.
Desejo mais. Qualquer coisa, uma mudança ínfima que seja.
Alguém novo, um lugar novo.
Qualquer coisa, eu imploro!
Eu to tão cansada... Quando acaba? Isso passa?
Alguém! Por favor, me diz.
Meu cansaço não é físico, entenda. Antes fosse. Eu estaria rindo horrores agora.
É mental. Minha mente, meus sentimentos estão tão machucados... tão doloridos...
Eu to tão saturada.
Eu to saturada dessa mesmisse, eu penso "vai melhorar" só piora, só levo, nunca recebo...
Espero demais dos lugares já secos... Nada acontece.
Eu to cansada de me esforçar pra ser melhor, cansada de sorrir mesmo querendo ficar inerte. Mas eu já to tão acostumada qu eu posso tá morrendo eu vou dar um sorriso só pra vc não perguntar o que é.
Não aguento mais.
Pq mesmo quando eu acho que não sinto mais nada, ainda dói? Não do mesmo jeito que doía, mas por saber que não mudou! Nada muda, é a mesma coisa sempre, como se eu estivesse vivendo o mesmo dia TODOS OS DIAS, onde eu viro?
Eu estou andando em círculos e eu não aguento mais, dá vontade de sentar no chão e chorar, só chorar... por nada. Por tudo. Só deixar ir. Mas chorar não passa. Não passa! ISSO NÃO PASSA, eu não aguento mais. To perdida e nunca me acho. Qq eu tenho de errado? QQ eu fiz de errado? Como eu mudo? Eu quero parar, eu quero sentir uma diferença qualquer... só uma. Eu quero mudança.

Chega de moral da história. Tanta moral e nenhuma vida?
Acabou, namoral. Tudo. Qualquer coisa. Acabou.
Dia do "nunca mais" pra mim.
Há pedaços de mim em ruínas, destruição é necessária. Chega de bancar a restauradora e tentar salvar o resto.
Não que ainda a tivesse alguma coisa sobrando... em mim...
Mas, eu vou aparar até as pontinhas desfiadas.
Não aguento mais. Não aguento mais. Eu não aguento mais.


Eu imploro, pra quem quer que seja responsável por esse setor na vida...
Please, i beg, changes.
I can't take this anymore.

0 comentários:

Postar um comentário